domingo, 31 de maio de 2015

Momento (CCIV)




Mimar uma das pessoas que mais amo, vê-la feliz e completa, plena no papel que lhe faltava ser: mãe. Na certeza que tenho que a bebé (grande) que está para nascer será amada incondicionalmente e acarinhada como um tesouro raro, será olhada como se fosse feita de luz, e abraçada como se fosse uma nuvem de algodão doce. Porque não são os pais que lhe vão dar colo. Ela será o colo e o refugio, a força e a bússola que vai guiar todos os dias deles. Para sempre.  

sábado, 30 de maio de 2015

Ver crescer (tão depressa..)

E hoje, pela primeira vez em quase três anos de vida, Peter Pan tem o cabelo curto, sem os canudos de anjo querubim. Olho para ele com um misto de nostalgia e orgulho desmedido, já não encontro o meu bebé nas feições de rapazinho reguila, mas continua a ter o olhar e a expressão de menino doce e amoroso que me enternece sempre, como quando me disse depois do jantar "mãe, o Pedro quer fazer óózinho...".

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Ouvir e sentir (CCV)



Hans Zimmer
"Injection"
(Mission Impossible II OST)

terça-feira, 26 de maio de 2015

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Momento (CCIII)

Ver o delírio de Peter Pan ao receber um saco cheio de carrinhos (até dava saltinhos de alegria!)


Suspirar (XIV)



Wim Mertens Ensemble
"Struggle for Pleasure"

sábado, 23 de maio de 2015

Momentos (CCI)

Rumar a Lisboa para um dia de compras com a A., eu com Peter Pan atrás, ela com a bebé, ambos a portarem-se como anjos. Peter Pan foi o caminho todo a olhar para o lado com ar desconfiado de "quem és tu aqui no meu carro?", a pequena A. a esticar o pescoço para conseguir vê-lo do ovo. Almoçamos numa esplanada e falamos de tatuagens (já estou quase convencida...). Os putos mostraram-se adoráveis o tempo todo e aguentaram estoicamente duas horas e meia entre corredores de roupa e provadores. Não pregaram olho, e pareciam fascinados por ver tanta gente junta e tantas cores. A unica birra de Peter Pan... deu-se quando chegámos ao estacionamento subterrâneo e ele percebeu que íamos embora, começou a espernear e a choramingar " não!!!Vamos para ali" enquanto apontava para a porta de entrada do shopping.
Acabar o dia com uma caipirinha na mão, enquanto Peter Pan delirava na piscina do B., com os amigos de sempre.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

quinta-feira, 21 de maio de 2015

terça-feira, 19 de maio de 2015

segunda-feira, 18 de maio de 2015

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Embalar(-me) (XXIX)



The Cinematic Orchestra
"To Build a Home"

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Concentrar(-me) (II)



Explosions in the Sky
"Your Hand in Mine"

segunda-feira, 11 de maio de 2015

sábado, 9 de maio de 2015

Momentos (CC)

Um alpendre e boa comida. Ver Peter Pan a brincar. O meu filho é um anjo. E o meu deslumbramento não tem fim. 
Uma tarde a fotografar. Num espaço diferente. Os mesmos sabores.  














sexta-feira, 8 de maio de 2015

quinta-feira, 7 de maio de 2015

terça-feira, 5 de maio de 2015

domingo, 3 de maio de 2015

Para mim

"Mãe é...
Quem diz para levar um casaco mesmo quando estão 30 graus lá fora. Mãe é quem deixa a última bolacha para o filho. Mãe é quem tem sempre tempo para um chá com as bonecas, para uma corrida de carros, para uma conversa fora de horas. Mãe é quem vive preocupada, sejam os filhos bebés, adolescentes ou adultos. Mãe é quem enche uma casa de sorrisos e faz esquecer que a vida, às vezes, é cheia de tempestades. Mãe é amor."

Ouvir e sentir (CCIV)

Passar o Dia da Mãe na cama, a ouvir a chuva a cair lá fora parece um sonho tornado realidade. Não fosse a febre e as dores paralisantes no corpo todo, não fosse a dor de cabeça que não me deixa manter os olhos abertos e que torna cada grito de alegria de Peter Pan um tormento que engulo em seco para que ele não estranhe ainda mais, bem basta ver a mãe deitada na cama, sem lhe dar os mimos do costume, sem enchê-lo de beijos e cócegas, sem vontade de brincar com ele.
Gripe ou descarga sintomática de um dia que queria feliz mas que me pesa por não ter a quem desejá-lo feliz, pior ainda, por não poder dar-lhe os parabéns por mais um ano de vida. O Dia da Mãe e o dia da Minha mãe unidos, indissociáveis, como vão continuar na minha agenda sentimental e na memória inconsciente que hoje levou o meu corpo à exaustão.



Darko Feat. Iolanda
"Crying Out"

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Momentos (CXCIX)

Passar o dia no Vale da Sarvinda, conhecer uma forma de viver diferente, ver a alegria pura de Peter Pan ao ar livre e rodeado de amigos (e "lanchar" dois copos de Holminhos Reserva 2011...).