segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Derreter(-me) (VI)

- Mãe, posso comer um rebuçado?
- Hmmmm, não sei.... comeste a sopa toda, não foi? (a fazer-me de difícil...)
- Siiiiiiiiiimmmmmm!!
- E o resto do jantar também.... e comeste fruta... (pausa para fingir que estou a pensar...) Hmmmm, acho que podes, toma lá...
Peter Pan abraça as minhas pernas com força e solta um grito
-Obrigado, mãe, estou tão feliz!!!!!!!!!

(Que eu consiga sempre fazer-te assim feliz, meu coração...)

domingo, 28 de agosto de 2016

terça-feira, 23 de agosto de 2016

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O que eu tenho de ouvir (XXIV)

- Mãe, agora és uma abóbora. És cor de laranja... e muito pesada... (WTF?!)... e não tens braços... nem pernas, por isso tens de saltar como os porquinhos dos Angry Birds...

(isto antes de beber café... é dose...)

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

domingo, 7 de agosto de 2016

sábado, 6 de agosto de 2016

Baralhar a criança

- Pai, conta a história do Jesus...
- Então, Jesus vivia com o pai e a mãe dele num planeta muito longe...
- Como é que se chamava o planeta dele?
- Céu... e depois....
- Como é que se chamava o pai dele?
- Deus
- Zeus?....
- Não... Deus. Zeus era o vizinho... morava ao lado...
- E o Jesus tinha brinquedos?
- Sim, filho, devia ter...
- E peluches?
- Sim, também...
- Dos Angry Birds?
- Acho que quando o Jesus era criança ainda não havia Angry Birds... e um dia, o pai de Jesus mandou-o vir à Terra fazer uma coisa boa, mas os romanos não gostaram....
- Não gostaram porquê?
- Então, porque Jesus veio à Terra para tornar as pessoas todas boas, e os romanos eram maus e não queriam... e depois castigaram o Jesus, tiraram-lhe a roupa e pregaram-no numa cruz, e puseram roseiras e picos debaixo da cruz. Depois, o Jesus desequilibrou-se da cruz e caiu em cima das roseiras, e fez uma ferida na cabeça. E a mãe dele foi lá ajudá-lo.
- E ele foi bater nos maus?
- Não, filho, porque estava muito fraquinho... Mas o pai dele foi....
- O Deus?
- Sim, Deus tinha um bastão e bateu nos maus todos.

Saber a Verão


quarta-feira, 3 de agosto de 2016

terça-feira, 2 de agosto de 2016

(Como eu te compreendo...)

- Mãe, podemos voltar para a casa da praia?
- Oh filho.... não, agora já não estamos de férias...
- Mas eu não quero não estar de férias!!!!!!

Mas por maior que fique...

... nunca irei conseguir fotografar assim...
























(Sou apaixonada por fotografia por isto, esta possibilidade de captar pequenos momentos que ficarão preservados para a posteridade, imagens cristalizadas no tempo para que a memória nunca se perca... e consigo ficar estupidamente comovida a olhar para os pormenores de cada uma destas imagens, de tão bem captadas que estão...).